Profissão de nutricionista: por que ela tem tudo a ver com você?

Você é do tipo que vê na alimentação um meio valioso para cuidar da saúde? Controla carboidrato, proteína, entre outros nutrientes necessários ao nosso organismo? Então a profissão de nutricionista é um ótimo caminho para você.

Esse profissional visa sempre ao bem-estar valendo-se de uma alimentação balanceada, pois um corpo bem alimentado com os nutrientes certos rende muito mais. Isso favorece um melhor convívio social, o sono, o humor e, principalmente, praticamente elimina o estresse, sem contar que o nosso organismo funciona muito melhor.

Pensando nisso, elaboramos este artigo para que você saiba um pouco mais sobre essa profissão que tem ganhado bastante reconhecimento e importância na sociedade. Acompanhe!

O que faz um nutricionista?

O nutricionista é o profissional responsável por organizar, dirigir, planejar e avaliar os serviços que envolvem a alimentação. Dessa forma, ele consegue identificar os problemas do paciente relacionados a esse fator, auxiliando-os a corrigi-los e promover hábitos alimentares mais saudáveis.

Mas vale ressaltar que o que é bom para uma pessoa pode não ser para outra. Por isso, o curso vem sendo aprimorado ano após ano, de modo a atender as necessidades individuais de pessoas que vêm buscando cada vez mais um profissional da área para se sentir bem, tanto em relação à saúde, quanto à estética.

Nesse sentido, a profissão de nutricionista está ligada ao tratamento de diversas doenças, sendo imprescindível para solução de problemas relacionados às funções gastrointestinais. Além disso, o profissional também pode atuar fora do consultório, trabalhando no controle da qualidade dos alimentos, elaborando cardápios e, inclusive, participando da produção de produtos alimentícios.

Sendo assim, se você antes pensava que a única função do nutricionista era passar dietas, saiba que o trabalho dele vai muito além disso. Afinal, ele ajuda a promover uma melhor qualidade de vida e bem-estar aos pacientes, norteando os hábitos alimentares deles e, com isso, auxiliando-os na prevenção de doenças para que o organismo tenha um melhor funcionamento, consumindo os nutrientes necessários.

Como é o curso de Nutrição?

Para exercer a profissão de nutricionista, é obrigatório ser graduado no curso específico, pois só quem tem a carteira do Conselho Regional do Nutricionista (CRN) pode atuar na área.

O curso de Nutrição é do tipo bacharelado, com duração média de quatro anos, contando com disciplinas teóricas e práticas em laboratórios, além de um estágio obrigatório supervisionado. Dentre as principais disciplinas ofertadas na graduação, destacam-se:

  • microbiologia;
  • bioquímica;
  • parasitologia;
  • técnica dietética;
  • farmacologia;
  • administração de unidades de alimentação e nutrição;
  • avaliação nutricional;
  • nutrição básica;
  • marketing de alimentos;
  • nutrição e saúde coletiva
  • nutrição nos ciclos da vida.

É importante lembrar que, para obter o diploma no curso superior, é importante que tanto a graduação quanto a instituição de ensino sejam reconhecidas pelo MEC (Ministério da Saúde). Além disso, é necessário entregar um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) para obter o grau.

Para aproveitar mais o tempo investido na graduação, recomendamos que, durante a faculdade, você leia constantemente e busque mais conhecimento sobre a profissão. É indicado estagiar por alguns períodos, além do estágio obrigatório, já que a prática melhora o conhecimento.

Aliás, com a experiência conquistada durante os estágios, você se torna mais qualificado para buscar empregos posteriormente ao concluir o curso. Lembrando que, geralmente, a graduação é dada no turno matutino ou noturno, então é possível conciliar os horários e estagiar no turno oposto das aulas.

De qualquer forma, é importante destacar que, para se tornar um bom profissional, além de cursar a graduação, há características que se fazem fundamentais a um nutricionista, como:

  • acessibilidade e facilidade em comunicação;
  • liderança;
  • confidencialidade;
  • gerenciamento de recursos;
  • capacidade de tomada de decisões.

Como é o mercado de trabalho para Nutrição?

Ao concluir a graduação, o nutricionista conta com uma vasta opção de atuação no mercado de trabalho, podendo seguir caminhos como:

  • abrir o próprio consultório;
  • trabalhar em restaurantes, padarias, lanchonetes e supermercados;
  • trabalhar em clínicas e hospitais.

A média salarial no Brasil é de R$ 2.336, com variação em torno de R$ 1.700 a R$ 3.200. No entanto é importante destacar que isso considera apenas um trabalho do nutricionista, o que é bem raro para esse profissional. Afinal, é comum que ele tenha mais de um emprego, por isso os ganhos mensais podem ultrapassar bastante esses valores.

Então, se você deseja saber quais setores estão apresentando mais contratações de nutricionistas, incluindo melhores oportunidades de emprego e salários, confira a lista abaixo.

Alimentação coletiva

O setor de alimentação coletiva está hoje em alta para o nutricionista, já que organizações não governamentais (ONGs) estão procurando pessoas no ramo para trabalhar no combate à desnutrição daqueles sem recurso nenhum.

Desenvolvimento de produtos

O nutricionista pode atuar no desenvolvimento de produtos da indústria alimentícia, contribuindo para o processo de pesquisa, desenvolvimento, análise dos nutrientes e prova dos alimentos.

Aliás, você sabia que os rótulos que encontramos nos produtos industrializados, com informações sobre carboidratos, açúcar, sódio etc. são feitos por nutricionista? Mas, além de atuar nessa área, outra opção envolvida no segmento industrial é o trabalho de consultoria para essas empresas.

Nutrição esportiva

Essa é uma das áreas da Nutrição que tem ganhado cada vez mais destaque devido aos avanços nas pesquisas sobre alimentação funcional, auxiliando no melhor aproveitamento da performance dos atletas. Assim, o nutricionista é responsável por pesquisar e definir o cardápio dos competidores, além de acompanhá-los em viagens.

Docência e pesquisa

Para quem gosta da área acadêmica, é possível adentrar pelo mundo da docência e pesquisa focando sobre nutrição e alimentação humana e ministrando aulas em universidades.

No entanto, para fazer isso, é necessário seguir na pós-graduação, primeiramente com o mestrado e, em busca de ainda mais qualificação, com o doutorado.

Saúde coletiva

Os estabelecimentos que fornecem refeições devem ser constantemente monitorados e, para isso, é necessária a atuação do nutricionista. Ou seja, entra em ação o trabalho da vigilância sanitária.

Como escolher a instituição de ensino?

Se você optou por seguir a profissão de nutricionista, o próximo passo é escolher a instituição de ensino ideal para o seu curso. Para isso, é necessário avaliar uma série de critérios importantes, como a grade curricular, infraestrutura da universidade, qualidade do corpo docente, dentre outros.

O primeiro passo é verificar se o curso e a universidade são reconhecidos pelo MEC, como dissemos. Isso porque, caso não sejam, o seu diploma não é válido, então torna-se impossível atuar regularmente na profissão. Imagina passar cinco anos estudando e, só depois, descobrir que o seu diploma não vai ser aceito no mercado de trabalho?

Para não sofrer com esse tipo de problema, recomendamos que você acesse a plataforma e-MEC e confira se a graduação e a universidade estão avaliadas pelo Ministério. Aliás, nessa etapa, vale a pena levar em conta a pontuação, lembrando que 5 é a nota máxima e as notas 1 e 2 são consideradas insuficientes.

Outro ponto importante é verificar se a infraestrutura local é adequada para as aulas teóricas e sobretudo para as práticas. Lembre-se que o curso de Nutrição necessita de laboratórios com equipamentos de qualidade.

Além disso, não esqueça de analisar o corpo docente. Para isso, você pode acessar o site das instituições que está pesquisando e observar o grau de formação dos profissionais (apenas mestrado ou mestrado e doutorado), quantidade de obras publicadas, participação em eventos, dentre outros.

Por fim, é importante avaliar a grade curricular do curso. Nesse caso, você deve conferir as disciplinas obrigatórias e optativas, observando se a instituição está preparada para oferecer as matérias necessárias para uma boa formação na área.

Ao reunir todas essas dicas, você consegue escolher uma instituição de ensino de qualidade, promovendo todos os requisitos básicos para ingressar na profissão de nutricionista e se tornar um profissional competente.

Se você está procurando pela universidade ideal, conheça a UCDB! Contamos com uma infraestrutura excelente, professores qualificados e uma tradição de ensino para fornecer a melhor experiência possível aos alunos. Entre em contato conosco para saber mais sobre o curso de Nutrição!

Comentários