Em que áreas posso atuar na arquitetura?

Atuar na Arquitetura é uma ocupação que tem atraído cada vez mais estudantes e interessados no Brasil e mundo afora. Trata-se de um profissional necessário em todo tipo de contexto, o que explica sua valorização nos últimos anos.

Pensar espaços, projetar móveis e residências, as áreas de atuação para quem cursa Arquitetura e Urbanismo crescem na mesma velocidade com que precisamos pensar sobre os espaços nas grandes cidades e nossa qualidade de vida.

Observando essa tendência, resolvemos organizar este pequeno guia com tudo o que é preciso saber para atuar na arquitetura com eficiência. Daremos um panorama do que esperar da graduação em Arquitetura, além de explicar com detalhes quais são os campos de atuação mais promissores dessa área. Vamos lá?

O curso de Arquitetura

A construção de casas e edifícios está intimamente ligada à própria história da civilização humana. É nesse contexto que foi estabelecida a grande área da Arquitetura. Ela existe na comunicação entre o conhecimento técnico e o ponto de vista artístico e social das ciências humanas.

Partindo desse lugar, o curso para formação de arquitetos é estruturado por uma mistura de disciplinas da área de exatas com outras que tratam sobre o cenário urbano, as implicações do trabalho do arquiteto e o significado de seus projetos.

É um curso de cinco anos de duração por regra, sendo necessária uma certificação do Ministério da Educação (MEC), para que um instituto possa oferecê-lo. Caso não saiba, existe uma proliferação de instituições que ofertam essa modalidade, por isso é importante checar com segurança a reputação e certificações do lugar escolhido.

Entre as matérias mais comuns, você encontrará na grade:

  • planejamento urbano e espacial;
  • tópicos em ciências sociais e geografia;
  • desenho e design profissional;
  • projeto de edifícios, mobiliário urbano etc.

O mercado de trabalho para arquitetos

Não por acaso que passamos por uma ampla proliferação de faculdades e universidades oferecendo o curso de Arquitetura em sua grade. A população em geral tem cada vez mais consciência de que, mesmo para projetar e construir a mais simples das obras, é necessário a participação de um arquiteto qualificado.

É possível afirmar com tranquilidade que, mesmo em momentos de crise econômica, o profissional de Arquitetura tem encontrado cada vez mais espaços no mercado de trabalho.

Vale mencionar aqui que essa função não pode ser realizada por qualquer pessoa. Trata-se de uma ocupação regulamentada por lei, através de um conselho federal. Caso seja a carreira dos seus sonhos, lembre-se sempre de que a especialidade de sua função é única. O serviço prestado por um arquiteto estará sempre resguardado pelo registro do profissional.

Por que atuar na Arquitetura tem se popularizado?

Fica fácil entender por que a construção urbana é um vetor fundamental em qualquer mercado. Dentro desse campo, a arquitetura tem sobressaído como uma potência tanto no desenvolvimento de pesquisas e produções artísticas quanto na aplicação prática de suas técnicas.

Podemos entender esse fenômeno quando observamos a evolução do cenário urbano nos últimos anos, não só no Brasil como em muitas outras nações. Existe hoje uma noção de que a construção do espaço público e privado transcende as exigências técnicas e de segurança.

Planejar prédios, casas e quaisquer outras estruturas exige mais do que um conhecimento matemático, mas também uma reflexão de como essas alterações vão afetar a vida de quem transita por elas.

Sendo assim, o trabalho do arquiteto tem se destacado por sua capacidade de conciliar estas tendências: os parâmetros técnicos de segurança e eficácia, aliados a uma percepção artística e humana do contexto em que a obra será realizada.

As principais áreas da Arquitetura

É cada vez mais comum conhecermos um profissional dessa área ou um arquiteto em formação. Por isso, o profissional formado em Arquitetura e Urbanismo precisa se atualizar constantemente para ficar atento às novas áreas e soluções que o mercado proporciona.

Pensando nisso, listamos para você sete abordagens interessantes, pelas quais um arquiteto pode estabelecer uma carreira. Na verdade, existem ainda outras possibilidades de atuação, estamos citando aqui apenas as mais valorizadas pelo mercado atualmente. Veja quais são elas a seguir.

Planejamento urbano

Em um momento em que precisamos pensar mais sobre nossas cidades e espaços públicos, os arquitetos são buscados por empresas públicas e privadas para trabalhar com planejamento urbano.

Quem trabalha nessa área precisa pensar não só na estrutura de prédios e construções das cidades, como também nos espaços abertos, na harmonia entre meios de transporte e pessoas, nos parques e áreas arborizadas.

Trabalhar com planejamento urbano é entender que, antes de concreto, as cidades são feitas de pessoas e, por isso, o desafio maior de quem trabalha nesse mercado é entender as necessidades da população e planejar soluções que atendam, de fato, os que mais precisam.

Restauração

Construções antigas são capítulos importantes para contar a história de povos e cidades. É a partir desse princípio que a profissão de restaurador pode ser definida como árdua e, ao mesmo tempo, virtuosa.

O restaurador é responsável não só pela restauração, como também pela conservação, originalidade e história que prédios, casas e outras construções antigas contam para quem as visita.

Um trabalho detalhista, que envolve conhecimentos profundos de história da arte e da arquitetura, faz do restaurador um artista responsável por manter intactas as construções que contarão um pouco mais sobre nós ao futuro.

Gestão de obras

Desenvolver projetos e fazer a gestão das obras para que tudo seja feito exatamente como foi pensado. Na gestão de obras para casas e empresas é que costumamos acompanhar com mais frequência a atuação dos profissionais de Arquitetura e Urbanismo.

Mas o desafio de um bom gestor de obras é também fazer com que todos trabalhem em harmonia para entregar uma obra que atenda às exigências definidas no projeto e as necessidades do cliente, tudo isso dentro do prazo.

Assim, para atuar na área, além de dominar conceitos importantes da arquitetura como desenho e projeto, é preciso ter experiência e disposição para gerenciar pessoas. Afinal, quando o arquiteto assume a gestão da obra, ele se responsabiliza pelo andamento e execução dela, passando pelo relacionamento com empreiteiros, pedreiros, fornecedores e com o cliente.

Desenho de mobiliário

Um mercado que cresce entre os arquitetos mais fascinados pelo design é o desenho de mobiliário. O trabalho, que lembra o dos antigos artesãos, é muito valorizado, principalmente pelas classes mais altas, que buscam originalidade e exclusividade na hora de mobiliar suas casas.

O arquiteto que trabalha com desenho de mobiliário analisa o espaço, cria um projeto mostrando quais seriam os móveis ideais para atender às necessidades do cliente e ainda produz a mobília sob medida.

Muitos arquitetos que trabalham nessa área se especializam em determinados espaços, como escritório, cozinha, jardins e áreas externas. Com a especialização, produzem móveis para esses espaços e atendem a um mercado exigente, em busca qualidade e originalidade.

Carreira acadêmica

Não podemos deixar de mencionar a possibilidade de optar por uma carreira acadêmica como profissão. Estamos falando aqui de um campo com alta demanda de trabalho. Sendo assim, as pesquisas e estudos que os fundamentam são igualmente, ou até mais relevantes que a própria execução.

Atuar na carreira acadêmica, aqui, significa trilhar os caminhos universitários após a aquisição do diploma de graduação. Isso quer dizer cursar um mestrado como um primeiro passo e, eventualmente, apresentar uma tese de doutorado e, quem sabe, avançar ainda mais nos degraus da produção de conhecimento científico.

Um destaque notável sobre a carreira acadêmica é a sua ampla inserção em território estrangeiro. Muitos países também têm interesse em desenvolver pesquisas e vender essas novas tecnologias de construção e estética para o mundo.

Portanto, caso almeje galgar esses outros espaços, é necessário investir também no domínio de um segundo ou terceiro idiomas. Participar da produção científica envolve dialogar com diferentes linguagens.

Vale lembrar que os processos seletivos de mestrado e doutorado normalmente envolvem um teste de comprovação de um segundo idioma. Ao mesmo tempo, optar por um mestrado não significa uma escolha definitiva pela vida acadêmica, pode ser uma porta de entrada interessante também para quem quer melhorar o currículo.

Empreendedorismo

O empreendedorismo é uma filosofia de negócios que abrange áreas que nem costumamos imaginar. Além da simples administração de empresas e gestão pessoal, o empreendedorismo pode ser trabalhado até mesmo em profissionais autônomos, como o caso de alguns arquitetos.

Apesar do aumento no número de estudantes nas áreas de arquitetura, nem sempre eles se tornam profissionais bem-sucedidos. Um dos maiores motivos para isso é a falta de preparo para encarar o mercado e divulgar seu serviço, pontos que nem sempre são buscados e desenvolvidos pelos graduandos.

Mais do que uma área de atuação, empreender é uma forma de operar aplicável em qualquer tipo de emprego. Ainda que você trabalhe sozinho, é necessário ter sabedoria para criar uma marca e conquistar uma clientela fiel.

Projeto de iluminação

Parte importante de qualquer grande projeto urbano é sua iluminação. Mesmo em construções menores, como a de apartamentos, a escolha de luzes tem se tornado uma possibilidade de entrada para o trabalho do arquiteto.

Além de em moradias e construções habitacionais, esse trabalho tem representado uma fatia importante da atuação de novos profissionais na Arquitetura. Determinar a localização de lâmpadas, associando ao conhecimento técnico desses equipamentos e de suas potencialidades, é uma tarefa simples para um arquiteto bem treinado.

Entre elas, podemos citar sua participação no planejamento de teatros e áreas de lazer. Em uma escala maior, é possível que esse profissional se envolva até mesmo em projetos de grande magnitude, como a projeção de iluminação para estádios e outras estruturas desse porte.

Quem está se preparando para escolher um bom curso de Arquitetura e Urbanismo precisa estar atento às novas tendências do mercado de trabalho e como os cursos de arquitetura pelo Brasil estão se adaptando a elas.

Quando pensamos em Mato Grosso do Sul, uma ótima opção para atuar na arquitetura é o curso da UCDB! Com um corpo docente que alia profissionais atentos à formação e às novidades do mercado, a Universidade oferece formação moderna e qualidade no ensino.

Conheça a página de nosso curso de Arquitetura! Lá você encontrará todas as informações extras que precisa para tomar com segurança a decisão de se tornar um arquiteto!

Comentários