Conheça o curso de Gestão de Recursos Humanos

Cursar Gestão de Recursos Humanos-RH é uma porta aberta para quem quer construir uma carreira na área de RH e ser um profissional bem-sucedido. É um belo caminho acadêmico para quem quer ampliar sua base de conhecimento, Com essa formação você aprende aspectos técnicos da profissão, conhece a fundo os campos de atuação que podem ser seguidos pelos recém-formados, desenvolve novas competências, realiza networking e, para completar, qualifica-se para ocupar cargos que exigem nível superior.

Naturalmente que antes de ingressar na graduação , surgem questionamentos sobre como é o formato e a duração dessa formação, quais disciplinas são estudadas ao longo dos semestres, se é ou não possível realizá-la na modalidade EAD e, certamente, um questionamento para quem está de olho no próprio futuro: quais as perspectivas de mercado para quem se gradua na área. Tudo isso é a razão de preparamos um post completo para esclarecer todos esses pontos. Acompanhe e fique por dentro desse curso!

O que é Gestão de Recursos Humanos?

A gestão de recursos humanos é uma área vital para qualquer negócio que lide com contratação de funcionário, especialmente quando se trata do regime CLT (Consolidação de Leis Trabalhistas). Então fica evidente que é a área a quem cabe todo o processo de seleção de novos funcionários. E isso envolve desde as etapas de admissão, experiência e promoção enquanto eles trabalham para a companhia até os eventuais desligamentos que podem ocorrer.

Os profissionais desse ramo é que lidam com todos os trâmites legais envolvendo essas atividades, assegurando que os colaboradores recrutados para os cargos vagos estejam realmente aptos a exercê-los e a progredirem dentro da organização por meio de um plano de carreira crescente.

E tem mais: é o RH que também lida com cartela de benefícios ofertados (vale-alimentação, plano odontológico, plano de saúde, convênios, linha de celular etc.), os problemas de desempenho dos profissionais, a cultura organizacional, as demandas de licença, afastamento e suspensão de todos os setores da empresa, os salários por categoria, os direitos e deveres trabalhistas e muito mais.

Como é o curso de Gestão de Recursos humanos?

Este é o curso que proporciona formação para se tornar um profissional apto a atuar na gestão de pessoas; prepara para desenvolver atividades relacionadas ao recrutamento e seleção; treinamento e desenvolvimento; cargos, salários e benefícios; departamento pessoal; saúde e segurança e correlatos.

O curso de Gestão de Recursos Humanos é do tipo tecnológico; foca em eixos específicos de atuação, que têm uma demanda constante do mercado e são essenciais para o desenvolvimento socioeconômico dos países. Segundo informe oficial do Ministério da Educação, o Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia, o eixo de Gestão e Negócios conta com 13 segmentos profissionais, dentre os quais encontra-se a Gestão de Recursos Humanos

A matriz curricular é mais direcionada para as atividades profissionais desempenhadas na vida prática, além, é claro, das competências necessárias para se destacar no ramo desejado. É uma formação para atender as tendências corporativas e comerciais. Por ser uma profissão sempre em evidência, possibilita um aperfeiçoamento constante de habilidades, favorecendo o crescimento profissional com cursos que venham a somar em sua escalada de sucesso, tais como os que você pode se proporcionar ao fazer uma pós-graduação, uma especialização ou um MBA, sempre em vista de novos horizontes próprios desse nicho de variadas oportunidades no mercado de trabalho.

O que se estuda em Gestão de Recursos Humanos?

Já comentamos como a grade curricular da graduação em Gestão de Recursos Humanos é mais imersa na rotina laboral do profissional do ramo — e não exageramos ao apontar isso. Afinal, as disciplinas que são estudadas trazem referências diretas às futuras ações que você desempenhará dentro das empresas e que vão impactar não só o ambiente de trabalho de todos, mas principalmente os resultados da organização.

Listamos então alguns dos assuntos do curso e os detalhes de cada um deles. Confira atentamente!

Gestão mercadológica

Quando se fala em gestão mercadológica, a abordagem refere-se aos aspectos necessários para um negócio funcionar legalmente e, acima de tudo, prosperar no mercado. Entre eles, podemos citar a legislação fiscal, a operação de processos internos, a criação da identidade da marca, a definição de equipes e setorização da empresa, a precificação de produtos, a escolha dos pontos de venda e o mix de marketing.

Clima organizacional

Em relação a esse conteúdo, os estudantes aprendem sobre pesquisa de clima e integração corporativa, estruturas dos espaços de trabalho, aplicação dos valores da empresa na rotina laboral dos funcionários, ações promotoras de bem-estar e saúde, modelos de organização hierárquica, uso de tecnologia aplicada às tarefas e muito mais.

Negociação e administração de conflitos

Negociação e administração de conflitos diz respeito a como os desacordos, as desavenças e as incompatibilidades de ordem pessoal e profissional são capazes de comprometer a sinergia da equipe e levar até departamentos inteiros a apresentarem desgastes nas relações interpessoais.

Por isso, é tão importante estudar sobre a identificação prematura de desentendimentos, feedbacks paliativos, alternativas de negociação, comunicação em cenários de crise etc.

Planejamento estratégico

Planejamento estratégico é conhecimento fundamental para a elaboração de plano de ações e medidas para recrutamento e seleção de novos colaboradores, a qualificação dos funcionários já contratados, a redução do índice de turnover — que representa a média negativa ou positiva de admissões e demissões —, os custos operacionais com as equipes e muito mais.

Gestão de desempenho

Este é tópico também interessante que trata do uso de indicadores de performance, que são aplicados internamente nas empresas visando medir não somente o desempenho individual e das equipes, como também o nível de satisfação que os colaboradores apresentam em relação ao trabalho, salário, benefícios, plano de carreira etc.

Gestão de benefícios

Gestão de benefícios considera as questões sobre políticas de benefícios que as organizações concedem aos funcionários para além do salário de cada categoria. É um tema muito importante, pois essas soluções são fundamentais para engajar os empregados, atrair talentos, melhorar resultados e evitar problemas com demissões motivadas por insatisfação com a empresa.

Empreendedorismo

Fala-se tanto em empreendedorismo, o termo que diz exatamente sobre as habilidades e competências necessárias para quem almeja montar o próprio negócio e ser o responsável por gerir a parte administrativa da empresa, como também o departamento de recursos humanos. E isso envolve uma bela bagagem de conhecimento técnico e teórico como diferencial para montar equipes bem estruturadas, prestar um serviço mais completo ao cliente e ter menos custos operacionais.

Ética do administrador

Este é um assunto a ser abordado para tratar dos princípios que regem a conduta do administrador no ambiente de trabalho e os relacionamentos interpessoais dele com os funcionários, avaliando como isso influencia o clima organizacional, o engajamento dos colaboradores com a companhia e o desempenho comercial do negócio.

O que faz o gestor de recursos humanos?

Fora as funções do gestor de recursos humanos, há outras que se destacam no dia a dia desse profissional e merecem ser citadas. A exemplo disso, é ele que planeja, organiza e realiza os treinamentos de capacitação para os funcionários que precisam se atualizar e se adaptar aos novos equipamentos e recursos disponíveis.

Também cabe a ele realizar avaliações de desempenho com os funcionários, para identificar departamentos que comprometem a eficiência da empresa e acompanhar as medidas voltadas à segurança do trabalho nos ambientes internos da companhia.

Para completar, esse profissional ainda realiza registro de banco de horas dos colaboradores, monitora conflitos e realiza conciliações, promove estudos de melhoria para o clima organizacional e gerencia as documentações de cadastro de todos os trabalhadores que já passaram pela empresa.

Por que estudar Gestão de Recursos Humanos?

O capital humano é diretamente responsável pelo sucesso de uma empresa. Refere-se aos trabalhadores que estão por trás do desenvolvimento de produtos, do controle financeiro e logístico do negócio, da divulgação da marca, do contato com o cliente durante a venda e o pós-venda etc. Os resultados da empresa dependem da boa gestão desse capital.

É justamente para isso que a formação prepara, para pensar em estratégias que fortaleçam o engajamento deles com a companhia, melhorem o ambiente de trabalho, fortaleçam o sentimento de união entre os membros da equipe e proporcionem um plano de carreira que seja realmente proveitoso para esses profissionais.

Como é o mercado de trabalho para Gestão de Recursos Humanos

Depois de falarmos bastante sobre como é o curso de Gestão de Recursos Humanos, o por quê realizar essa graduação e, inclusive, quais são as atividades exercidas por quem se forma na área, chegou a hora de debatermos sobre o mercado de trabalho. Afinal, você deve estar curioso para saber sobre possibilidades de salário, jornada de trabalho e locais de atuação envolvendo o RH, não é verdade? Portanto confira atentamente todas essas informações!

Locais de trabalho

O profissional de RH pode prestar serviço em qualquer negócio que conte com colaboradores contratados e ativos. Na prática, isso significa que é possível encontrá-lo não só em empresas de grande porte, mas também em microempresas, sempre gerindo o capital humano e desenvolvendo ações voltadas para ele.

Porém, engana-se quem acha que essa é a única possibilidade de carreira para quem é do ramo. Você também pode, por exemplo, integrar organizações de consultoria que prestam suporte terceirizado para empresas que não dispõem de departamentos de recursos humanos devidamente estruturados.

Uma terceira alternativa é atuar em centros de pesquisa que fazem sondagens de mercado e levantamento de tendências para o setor. Por fim, o profissional de RH ainda conta com a possibilidade de prestar concurso público e se tornar um servidor de câmeras municipais e federais.

Média salarial

Conforme sondagem do portal Salário, o analista de recursos humanos no Brasil trabalha, em média, 43 horas por semana e os seus ganhos podem ser consideráveis se você for contratado por uma empresa de grande porte.

Isso porque o analista júnior — isto é, aquele recém-formado com menos de quatro anos de experiência profissional — recebe em média cerca de R$ 4.110,33. Por outro lado, o analista sênior — isto é, aquele que já fez uma pós-graduação e tem, no mínimo, oito anos de vivência de mercado — em torno de R$ 5.995,59.

“E se eu chegar a gerir um departamento de recursos humanos? Qual será a minha remuneração média?”, você deve estar se perguntando. Por isso, saiba que, de acordo com outro levantamento do mesmo portal, o gestor/gerente de RH tem um rendimento aproximado de R$ 7.217,81 para 43 horas semanais. Um bom salário, não é mesmo?

Vale ressaltar que, no caso dos concursados, os ganhos podem ser bem superiores à média apontada, já que o piso salarial é instituído pelo órgão público contratante — que pode ser federal, estadual ou municipal — e costuma seguir os vencimentos de praxe no funcionalismo público. Além disso, cabe considerar que a carga horária nessas instituições é bem inferior à praticada em empresas privadas.

Existe Gestão de Recursos Humanos EAD?

Nos últimos anos, os cursos a distância ganharam bastante destaque no cenário educacional. Porém, não é apenas por eles terem o mesmo peso de uma formação acadêmica presencial e contemplarem os mais distintos segmentos profissionais, tais como o da Gestão de Recursos Humanos.

Esse destaque deve-se ao fato de eles oferecerem aos interessados em ter uma graduação (ou mesmo uma segunda graduação) a oportunidade de tornar real esse desejo e poderem conquistar uma melhor preparação para o mercado de trabalho. Afinal, é preciso lembrar que, embora seja o modelo mais popular, nem sempre o ensino presencial atende às necessidades dos futuros universitários.

Isso porque vários deles, por exemplo, já trabalham (em horário comercial ou escalas semanais) e não podem frequentar aulas realizadas apenas em um período do dia (manhã ou tarde), muito menos em período integral.

Alguns indivíduos, por outro lado, já constituíram família e estão à espera de um filho, o que, eventualmente, pode comprometer a assiduidade nas aulas e o acompanhamento diário das atividades da graduação. Há também aqueles que, devido a questões de saúde pessoais ou de familiares, ficam impossibilitados de se dirigirem até uma instituição para estudar e investir na própria capacitação como gostariam.

Um quarto cenário que é realidade para muitos vestibulandos é o fato de que parte deles não dispõem da renda necessária para pagar as mensalidades de um curso presencial. Fora tudo o que já foi dito, ainda existem casos de pessoas que moram em municípios em que, infelizmente, não há instituição de ensino superior e elas não têm previsão de quando podem se mudar para estudar em outra cidade.

Não é para menos que o total de matrículas em cursos a distância alcançou a impressionante marca de 1.320.025 segundo o Censo EAD.BR 2017/2018, elaborado pela Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED). Vale ressaltar que, desse número, 970.715 (73,53% do total) referem-se apenas a alunos de graduação. Os demais 26,47% são alunos de pós-graduação. Mas não acaba aí!

A ABED também divulgou, no mesmo relatório, que a área de Gestão e Negócios — da qual a Gestão de Recursos Humanos faz parte — está no top 5 das mais procuradas. Para se ter ideia, apenas em 2017 foram 69.090 novas matrículas de interessados por esse segmento.

Quais as vantagens de cursar Gestão de Recursos EAD?

Há pouco, mostramos que não só há Gestão de Recursos humanos EAD, como também ela figura entre as áreas mais procuradas por quem opta por essa modalidade de ensino. Entretanto, se isso ainda não foi o suficiente para despertar a sua atenção e a sua curiosidade por essa alternativa de formação acadêmica — que está em contínuo crescimento em todo o Brasil —, saiba que este tópico vai fazer isso! Afinal, reunimos aqui algumas das principais vantagens que ela proporciona para os alunos. Veja!

Flexibilidade de tempo

A primeira e mais importante dessas vantagens, sem dúvidas, é a flexibilidade de tempo. Isso porque o curso é 100% feito pela internet, por meio de uma plataforma de aprendizagem virtual, no qual você tem acesso às aulas ao vivo e/ou gravadas, aos materiais didáticos e à biblioteca virtual (com acervo de milhares de livros). Além disso, nesse mesmo espaço, você conta com fóruns para se comunicar, debater as matérias e tirar dúvidas com professores e colegas.

Por conta dessa multifuncionalidade da plataforma, você tem maior liberdade e autonomia para definir como será o seu cronograma de realização de atividades acadêmicas, quais os melhores horários para assistir às aulas e como será o seu planejamento de estudo. Assim, há não só maior flexibilidade de tempo, como uma melhor organização quanto ao uso dele, especialmente para quem tem a rotina cansativa.

E ainda tem mais: nesse modelo de ensino, você pode acompanhar o curso, literalmente, de qualquer lugar (como a sua casa, em um espaço de coworking ou mesmo durante o percurso de ônibus). Basta estar conectado à internet e ter um dispositivo adequado para acessá-la (como um computador, um tablet ou um smartphone). Resumindo: é muito prático e bem cômodo para você.

Perfil de aluno valorizado

Quando você realiza uma graduação a distância, o seu perfil se torna bastante valorizado em seleções para vagas de estágio e emprego em centenas de empresas. Isso acontece porque o mercado de trabalho cada vez mais identifica os estudantes EAD como aqueles que são proativos, autocentrados, bastante organizados, capazes de administrar adequadamente o tempo e familiarizados com a tecnologia.

Afinal, todas essas características são trabalhadas e aprimoradas ao longo desse tipo de formação , uma vez que o aluno se torna protagonista do seu próprio aprendizado e tem total autonomia para planejar o ritmo das aulas e a rotina de estudos.

Custo-benefício das mensalidades

Outro ponto positivo ao optar por um curso EAD é que você pode usufruir da estrutura do polo de ensino, ter aulas com professores reconhecidos no mercado e ter acesso a uma formação acadêmica de uma universidade de qualidade, investindo em sua formação um valor mensal inferior ao de uma graduação presencial.

Isso acontece porque, nessa modalidade, instituição tem menos despesas do que na convencional, em que é necessário manutenção contínua do campus e do complexo administrativo, que é frequentado diariamente por milhares de alunos, além de docentes, funcionários e fornecedores. Com custo menor, e, consequentemente, mensalidades mais acessíveis, permite-se aos alunos a capacitação dentro de suas possibilidades,

Economia extra

Não é apenas nas mensalidades que dá para economizar ao cursar Gestão de Recursos Humanos EAD, viu? Como se trata de uma graduação a distância — ou seja, as aulas e os materiais para estudo estão sempre disponíveis on-line —, você não precisa se locomover diariamente até a universidade para assimilar o conteúdo e aprender coisas novas.

Isso parece um detalhe simples, mas que faz muita diferença no seu bolso! Afinal, você deixa de ter despesas de locomoção com ônibus, metrô e afins ou mesmo veículo próprio (caso tenha moto ou carro).

Além disso, ao estudar de casa, você tem a oportunidade de manter uma alimentação mais equilibrada ao longo da semana e, com isso, reduzir aqueles impulsos de lanchar ou beliscar pratos/quitutes que são vendidos em lanchonetes, padarias, cantinas, restaurantes, self-services ou por meio de ambulantes. Dessa forma, os gastos com alimentação na rua também caem drasticamente e, de quebra, a sua saúde agradece!

E então, após ler o nosso post deu para sanar os seus questionamentos e entender melhor a importância da área de Gestão de Recursos Humanos para o mercado de trabalho? Portanto não adie mais a sua formação. Matricule-se em uma universidade com vasto histórico de atuação, valores éticos bem definidos, que seja referência em EAD e tenha o reconhecimento de qualidade de ensino pelo MEC. A UCDB oferece tudo isso para torná-lo um profissional qualificado nessa carreira tão promissora!

Gostou de saber mais sobre a Gestão de Recursos Humanos? Então, siga-nos em nossas redes sociais para conhecer ainda melhor essa área. Estamos no YouTubeInstagramTwitter e Facebook!

Comentários