Não passei no vestibular, e agora? 7 dicas que vão te ajudar

“Não passei no vestibular, o que fazer?”. Esse pensamento já passou pela sua cabeça? Alcançar um objetivo de vida pode ser bem difícil para os estudantes e a reprovação é algo que faz parte da vida de muitas pessoas. Como lidar com essa situação? A resposta não é fácil — mas passa por se preparar e continuar tentando.

Muita paciência, persistência e dedicação ainda vão ser necessárias para chegar lá. Por isso, decidimos listar as principais dicas para lidar com esse sentimento e seguir em frente. O que acha de continuar com a gente neste post?

1. Mantenha-se aberto a outras opções

A não aprovação em um vestibular não precisa representar uma barreira entre você e uma boa instituição de ensino. O que isso significa? Pense da seguinte forma — existem outras formas de entrar em universidades, certo?

Aqui, entram vestibulares de inverno como os da UCDB, contando com provas no meio do ano. O processo seletivo é como o de uma prova comum — a diferença é que as vagas não ficam disponíveis apenas no início do ano.

Não se esqueça de ficar de olho nos programas especiais que ofertam bolsas de estudos. Alguns contam com oportunidades para alunos do ensino médio de escolas públicas e privadas, como o Desafio UCDB — uma nova chance para ingressar na Instituição.

2. Reveja os erros cometidos

Cometer erros na hora de estudar é uma coisa que todos os estudantes fazem, não é? No entanto alguns detalhes podem passar despercebidos ao fazer a prova — notados apenas com uma revisão da própria forma de estudar.

Um erro muito comum é o de adiar o início do estudo. Sabe quando você sente que tem muito tempo disponível e decide postergar? Então, isso pode representar um problema para você.

Isso porque o material também precisa de um tempo para assimilação. O mesmo vale para o foco em apenas uma quantidade restrita de matérias. É comum com assuntos que se tem mais domínio — ainda assim, estudar apenas o que gosta pode ser uma péssima ideia.

3. Reveja os métodos de estudo

Vamos supor que você dedica o tempo certo para estudar e, ainda assim, não é aprovado. O que mais precisa ser acertado? A resposta pode estar no método. Muitas vezes, assimilamos os conteúdos de forma “mecânica” e temos menos chances de recordação em uma prova.

Uma das técnicas mais populares para isso é a Pomodoro. A ideia é alcançar produtividade e concentração por meio de combinação de trabalho e relaxamento. Como isso pode ser feito? Na prática, a ideia é simples e define períodos específicos para esforço e distração — geralmente, cinco minutos de descanso e vinte e cinco de dedicação.

Outro método comum é o mapa mental. Nesse caso, as matérias são organizadas em um diagrama e contam com um tema central. Por meio de flechas ou ligações visuais, as partes importantes vão se conectando a esse assunto e representando graficamente as ideias.

4. Mantenha a organização

A falta de organização atrapalha qualquer atividade, desde uma simples leitura até a execução dos exercícios. Para isso, você precisa eliminar hábitos ruins e problemáticos da sua rotina.

A diminuição das horas de sono, por exemplo, pode reduzir sua disposição e provocar problemas de concentração. Caso você sofra de insônia, dispositivos que emitem luz azul — como computadores e celulares — costumam estar entre os principais causadores.

Em alguns casos, a falta de organização acontece pela não determinação de prioridades. Afinal, com tantos assuntos para estudar, como saber por onde começar? O ideal é criar uma ordem, como por dificuldade, por incidência na prova ou por assuntos com maior número de erros.

5. Invista em um curso preparatório

De forma geral, os alunos presentes em maior número nas universidades são os que passaram pelos cursinhos em algum momento. O contato com o professor e com colegas facilita ao tirar dúvidas e compartilhar lições.

Não só isso — o cursinho ajuda a criar um círculo social, promovendo amizades e trocas na hora de resolver exercícios. A grande vantagem aqui é a preparação focada na aprovação, com o conteúdo das matérias elaborado com esse foco.

Dependendo do curso, você consegue uma orientação ainda mais específica para o vestibular que você quer passar. Existem diferenças entre o que cada instituição cobra e esse modelo talvez seja interessante para você.

6. Mantenha o otimismo

É mais difícil manter o pensamento positivo quando a data do vestibular está perto, não é? Ainda assim, o otimismo pode ser uma boa forma de encarar esse tipo de desafio e melhorar as chances de passar.

Isso porque pessoas otimistas que olham o lado bom das coisas tendem a perceber mais a solução do que o problema. Os estudantes com postura mais positiva ainda contam com mais ajuda, já que é mais difícil conviver com pessoas excessivamente pessimistas.

A negatividade pode desestimular seus estudos por sempre indicar que o pior cenário vai acontecer — nesse caso, a reprovação. Afinal, se você tiver a profunda convicção de que não vai passar, qual é a razão de estudar? Esse tipo de pensamento é justamente o que deve ser evitado.

7. Não desista

Desistir de passar no vestibular representa um problema para sua carreira. Profissionais com curso superior contam com mais oportunidades de emprego, maiores ofertas de salário, possibilidade de especialização e por aí vai.

Não pense que isso se resume apenas a vida profissional. Muitas vezes, o conhecimento adquirido numa graduação é uma mão na roda para crescimento pessoal, com aprendizados sobre lidar com prazos, conviver com pessoas diferentes e adquirir responsabilidade, além do conjunto de vivências que você passa a ter.

Se você já passou os olhos pela lista de aprovação, e o pensamento “não passei no vestibular” cruzou sua mente, saiba que as dicas do texto podem ajudar a lidar com esse momento. Se você mantiver a cabeça em pé e continuar sendo persistente, certamente vai ter chances melhores na próxima vez.

Não se esqueça de que a escolha do curso e da instituição interfere muito nas suas chances de aprovação e na qualidade de ensino. Procure uma universidade que realmente possa corresponder a suas expectativas que tenha cursos compatíveis com sua rotina.

O que acha de receber dicas exclusivas sobre educação e vestibulares? Então, assine nossa newsletter!

Comentários